Para sobreviver na era da internet, Playboy anuncia que vai abolir a nudez de suas publicações

Em março do ano que vem a Playboy passará pela maior reformulação de sua história, por causa da internet. A famosa revista masculina deixará de publicar ensaios de mulheres completamente nuas.

A Playboy que nos anos 50 e 60 foi parte da revolução sexual nos EUA e de uma quebra de tabus, resolveu fazer uma nova aposta para 2016: vai trocar a nudez por mais matérias e fotos apenas provocativas, como se fosse um instagram mais ousado. A proposta já foi testada pela empresa através de seu site oficial, que viu seu número de acessos ser quadruplicado com a extinção da nudez.

marilyn-monroe-1953
Marilyn Monroe foi capa da primeira Playboy, em 1953

A guerra entre a Playboy vs. Internet deixou a companhia sem opções, em entrevista ao New York Times, Scott Flanders, principal executivo da empresa, afirmou que ensaios nus estão ultrapassados, pois estamos todos a um clique de distância de qualquer ato imaginável de sexo gratuitamente. E essa realidade pode ser comprovada em números: Hoje a circulação da revista não chega a 800 mil, em 1975 chegava a cerca de 5,6 milhões.

A respeito da edição brasileira da revista, nada mudará por enquanto, mas a reflexão de como trabalhar o nu com uma concorrente como a web já é uma preocupação.

É minha gente, se não tá fácil nem pra quem manda nudes há décadas, imagine pra nós!

Share This:

Nauan Sousa

Jornalista, social media e fã de cultura pop. Não gosto de determinar, prefiro analisar. Gosto de palavras, séries, doce e cerveja. Provavelmente você não irá com minha cara logo de cara, mas se você me der 3 minutos e 10 segundos posso te convencer que o 'Sério, Nauan?' vale sua visualização.

Um comentário em “Para sobreviver na era da internet, Playboy anuncia que vai abolir a nudez de suas publicações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.