Há 2 anos ARTPOP ouvia vaias para viver do aplauso, assustava para surpreender e era criticado para se tornar lenda

Hoje fazem 2 anos que ARTPOP, terceiro álbum de estúdio da Lady Gaga, foi lançado. Além de mergulhar em novos conceitos, o projeto da cantora foi #1 na Billboard e no chart mundial de álbuns. Porém, essa foi a época mais difícil da carreira da cantora. Enquanto se desvinculava de seu empresário, ouvia críticas e cobranças severas por números de ARTPOP, parecia perder espaço em comparação a si mesma e via seu nome virar sinônimo de fracasso. A vibe vanguardista de seu novo disco parecia não ser bem aceita no momento, mas analisando de hoje, Lady Gaga acertou. ARTPOP foi um buzz midiático, tendendo para vários lados e fazendo Lady Gaga girar seu próprio ponteiro entre o lado positivo e negativo de ser um dos maiores nomes do pop atual. Afinal, uma artista que se mantém em equilíbrio é ok, mas uma que renasce é uma lenda. Aconteceu com Madonna, Britney, Michael e o lado negativo de ARTPOP fez com que ‘renascer’ fosse fácil, afinal a qualidade do próprio disco se justifica e coloca a sensação de “Uau! Isso é o fracasso de Gaga? Imagina então o que ela pode fazer no topo novamente”.

ARTPOP bebeu da fonte das artes e promoveu hits como “Applause” e “Do What U Want”, mas esse não parecia ser o objetivo do álbum, que figurou como mais uma forma de vermos Gaga se comunicar com o pop. Excêntrico, cheio de batidas fortes, voz imperativa e personalidade, ARTPOP foi uma tela que mostrou mais uma vez que Stefani Germanotta não veio para passar desapercebida.

Separei 10 motivos que fazem da arte de Lady Gaga um dos grandes álbuns da década.

#1 – A capa de ARTPOP tem uma estátua de Gaga criada pelo artista e escultor conceitual Jeff Koons. Inclusive a capa do álbum foi exposta no Museu Guggenheim, na Espanha;

Capa_de_Artpop

#2 – As faixas do disco são todas compostas por Gaga e algumas colaborações;

#3 – Todo conceitual, cheio de referências na arte e com direção de Inez e Vinoodh, o clipe de ‘Applause’ é uma verdadeira obra prima;

#4 – Falando em ‘Applause’, o single foi responsável por Lady Gaga viajar em suas próprias fases através de performance no VMA;

#5 – Robert Wilson, renomado artista americano, recriou grandes obras com retratos de Gaga. Assim, a era ARTPOP ganhou exposição no museu Louvre de Paris;

#6 – Todas as faixas de ARTPOP poderiam virar single e ganhar clipes;

#7 – Boa parte disso aconteceu com “G.U.Y”;

#8 – Com ArtRave: The Artpop Ball, Lady Gaga voltou para as turnês mundiais de um jeito ainda mais excêntrico e divertido;

#9 – Teve vomit paint em show, para ampliar ainda mais a visão de arte;

#10 – E apesar de ser uma era conturbada, teve milhões de discos vendidos.

Share This:

Nauan Sousa

Jornalista, social media e fã de cultura pop. Não gosto de determinar, prefiro analisar. Gosto de palavras, séries, doce e cerveja. Provavelmente você não irá com minha cara logo de cara, mas se você me der 3 minutos e 10 segundos posso te convencer que o 'Sério, Nauan?' vale sua visualização.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.