Crítica | Estreia de Supermax não mostrou a que veio, mas que merece a chance de ‘acontecer’ no segundo episódio

Supermax estreou nessa terça-feira (20) em cima de uma expectativa imensa das redes sociais que já estavam fervendo de comentários horas antes do episódio 1 ir ao ar. Lembrando que 11 episódios da série já estão disponíveis na Globo Play (site de vídeos da emissora), mas óbvio que muita gente esperou a estreia pra ver se vale a pena pagar por algum ineditismo de Supermax.

Para quem ainda não sabe do que se trata, Supermax é uma série que mostra um reality com doze participantes que são confinados em uma prisão de segurança máxima no meio da floresta amazônica e tentam sobreviver a elementos sobrenaturais, porém todos eles possuem um segredo. Na trama o apresentador do reality show é Pedro Bial. O primeiro capítulo foi dividido em 2 blocos.

269176
Imagem: Reprodução

Bloco 1:
O bloco 1 de Supermax ‘season premiere’ foi bem pombo. Na verdade exploraram a imagem do Pedro Bial fazendo a apresentação do reality show e mostraram os participantes.

Termos de Big Brother como ‘confessionário’ e ‘paredão’ foram cafonamente embutidos nos roteiros da trama, dando a alusão de que vamos ter que lidar com referências de BBB durante toda a série.


O elenco de Supermax é bom, destaque para Bruno Belarmino (Luisão), Cleo Pires (Sabrina) e Erom Cordeiro (Sérgio), mas o primeiro bloco foi bem limitador, pois seguiu a fórmula de ‘conheça os personagens’ como em realitys, através de vídeos de apresentação que soaram trash. Mariana Ximenes (Bruna), por exemplo, não parecia ‘dark’ como nitidamente queria convencer que era.
O bloco seguiu com a revelação do segredo da ex-garota de programa Diana, que viveu um relacionamento abusivo e matou o marido. Com piadas idiotas do Dante, que vai acabar sendo aquele personagem chato que vai se arrastar na série, pois alguém achou que as pessoas iam gostar dele e uma ‘festa’ que durou entediantes minutos e serviu para os participantes auto afirmarem quem são pro telespectador entender quem é quem.

Segredo de Diana é exposto no primeiro bloco de Supermax (Imagem: Reprodução)
Segredo de Diana é exposto no primeiro bloco de Supermax (Imagem: TV GLOBO)

Resumo do bloco: Fraco, não prendeu a atenção e as pessoas dizendo ‘Oi Bial’ deu vergonha alheia.
Abertura
Mistura de True Blood com American Horror Story, ao som de ‘Darkness’, de Leonard Cohen, o ponto alto do pontapé incial da trama foi com certeza a abertura. Muito bem feita e carrega tudo o que esperamos que Supermax seja!

Bloco 2:

O bloco 2 de Supermax foi mais interessante! Agora sem Pedro Bial como toda a série deveria ser, os personagens foram para suas celas e começaram a ouvir gritos. Alguns estavam visivelmente abalados com gritos ou com os inúmeros flashbacks que foram marca registrada do episódio, porém o padre Nando estreou a paranormalidade do seriado com uma cena em que ele estava com os pés em uma inexplicável poça de sangue. Se o clima daquilo era pra ser intimidador para quem assistia, não surtiu efeito, mas depois o personagem no escuro rezando com um crucifixo foi como “Ah, vai começar”.

Passamos então para uma prova de resistência típica de BBB (não acredito ainda que os moldes serão esses), só que ao invés de todos os participantes se espremerem num carro, os personagens de Supermax tiveram que se espremer numa espécie de caixa que era como uma sauna e esquentava. Resultado? Muita gente passando mal, muito telespectador esperando algo acontecer e o máximo que vemos até aqui é a (chatíssima personagem) Cecília vendo um monstro.

Primeira prova de Supermax é uma caixa tipo sauna (Imagem: TV GLOBO)
Primeira prova de Supermax é uma caixa tipo sauna (Imagem: TV GLOBO)

Resumo do bloco: Nada demais, nenhuma expectativa dos teasers suprida, mas alguns pontos interessantes e cenas que começam a fazer ‘climinha’.

E foi isso? Sim.
Destaques negativos: Vários cortes sem sentido que levaram a quebra de clima, um molde BBB bem preocupante e muitos personagens tentando orientar o público de quem são eles com um roteiro mal distribuído.
Destaques positivos: Bons atores, ótima abertura, boa iniciativa (e não início) de enredo, boas promessas para futuros episódios e cenário interessante. Se eles estão seguindo o roteiro de um reality mesmo, então é normal não justificável, pois ainda é uma série que o primeiro episódio seja fraco, mas que precisa ‘acontecer’ no segundo, pois a desistência do telespectador é provável.
Em seu primeiro episódio Supermax não vale a compra no site global, AINDA, para fazermos a linha Netflix, mas também não é algo que não merece a chance de um segundo capítulo, afinal ainda quero ver o que os teasers mostraram e eu sinto que eles vão conseguir isso somente na próxima terça, que é quando vai ao ar o ep2.

Share This:

Nauan Sousa

Jornalista, social media e fã de cultura pop. Não gosto de determinar, prefiro analisar. Gosto de palavras, séries, doce e cerveja. Provavelmente você não irá com minha cara logo de cara, mas se você me der 3 minutos e 10 segundos posso te convencer que o 'Sério, Nauan?' vale sua visualização.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *