Crítica | Na média! Sequência de ‘Minha Mãe é uma Peça’ mergulha em roteiro fraco e ótimas atuações

Lançar uma sequência de um filme que superou expectativas em bilheteria não é uma missão nada fácil. Muito pelo contrário, o longa será alvo de comparações com o primeiro e se não estiver no mesmo nível ou abaixo levará críticas maiores do que merece. Esse é o caso de ‘Minha Mãe é uma Peça 2’, que apesar de ir muito bem, obrigado, em bilheteria, está levando algumas boas cutucadas da crítica.

Sem um bom roteiro aparente, Dona Hermínia volta exatamente onde parou, como uma apresentadora de TV, vó e mãe. Porém, o filme parece ser montado em esquetes de Youtube. Sim, o enredo que vimos no primeiro “Minha Mãe é uma Peça” se quebra completamente nessa sequência que só parece querer mostrar a protagonista de Paulo Gustavo em situações inusitadas. São cenas em cima de mais cenas, onde percebemos que o filme não tem uma “liga” forte, uma história que realmente nos prenda às telonas, um enredo. Parece bem uma compilação que você pode encontrar e assistir de forma aleatória na web, que não vai comprometer em nada seu entendimento do filme. Toda essa “quebra” de roteiro citada, deixa Dona Hermínia bem deslocada em alguns momentos. Por exemplo, ela na balada é uma situação que dificilmente a personagem que nos é apresentada no primeiro filme passaria. Então, tem situações que fogem da personagem, e parecem forçadas.

Dona Hermínia sai de seu personagem algumas vezes em sua sequência. (Imagem: Reprodução)
Dona Hermínia sai de seu personagem algumas vezes em sua sequência. (Imagem: Reprodução)

Já quando assunto é atuação, temos um elenco que salva a falta de roteiro, claro que tem um ou outro que destoa porque seus personagens estão bem mal aproveitados pelo enredo (caso de Herson Capri e Patrícya Travassos), mas na média tá todo mundo passado de ano. Em uma resumida rápida: Mariana Xavier permanece ótima como a chatíssima Marcelina, Herson Capri tá na média com o apático Carlos Alberto e Rodrigo Pandolfo está ainda melhor como Juliano. A maravilhosa Patrícya Travassos está completamente apagada com sua Lucia Helena, mas a Iesa de Alexandra Richter cresce nesse longa metragem. Suely Franco que arrasou no primeiro filme, arrasa também no 2º mostrando um outro lado de Tia Zélia. Samantha Schmütz mantém o tom da Valdéia com maestria.

O elenco está todo bem, Paulo Gustavo permanece impecável e o filme se apoia completamente em sua atuação, que esconde algumas falhas, mas a sensação de “tá faltando história aí” fica latente. Se ‘Minha Mãe é uma Peça 2’ merece o valor de seu ingresso, digamos que se você for estudante e for meia, vale a pena. Se vai pagar inteira, vá sem expectativas de que Hermínia consiga se superar dessa vez, porque não acontece.

 

Avaliação

Nota 3,0: Legalzinho, vai!

 

Share This:

Nauan Sousa

Jornalista, social media e fã de cultura pop. Não gosto de determinar, prefiro analisar. Gosto de palavras, séries, doce e cerveja. Provavelmente você não irá com minha cara logo de cara, mas se você me der 3 minutos e 10 segundos posso te convencer que o 'Sério, Nauan?' vale sua visualização.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.