Seria bom para ‘Sandy e Junior’ um retorno ao pop nacional agora?

A dupla Sandy e Junior foi um grande fenômeno de toda uma geração pop 2000. Os cantores que começaram a carreira ainda crianças na veia sertaneja do pai e com pegada infantil lá em 1990 viram-se no pop em meados 1998 e desde então venderam milhões de discos e arrastaram milhões de fãs em diversas turnês inesquecíveis. A dupla foi responsável pela façanha de só em 2001 se apresentar no Rock in Rio, fazer um show em João Pessoa para 1,2 milhão de pessoas e vender 1 milhão de cópias com seu álbum homônimo no período. Isso é só um recorte de 1 ano da existência de Sandy e Junior. Ou seja, não vamos falar sobre os 20 milhões de cópias vendidas entre CDs e DVDs durante toda a carreira agora, não é?

sandy-e-junior-maracana-viva-destaque-00

 

Mas e se Sandy e Junior voltassem com a dupla agora. Como seria? Vamos aos fatos. Estamos numa tendência de nostalgia no mundo. As pessoas estão consumindo produtos retrô ou com roupagem retrô, ouvindo músicas antigas e elegendo novos clássicos, a prova disso é o sucesso de “Stranger Things” que é todo realizado em ambiente nostálgico: como período, personagens, formato, trilha sonora, elementos de cena e figurinos. Sandy e Junior, assim como Rouge e derivados, vira e mexe ganham movimentações nada tímidas na internet exigindo uma volta. Ou seja, Sandy e Junior tem um espaço conquistado por eles que será sempre da dupla. Voltar Sandy e Junior agora seria realmente incrível, poderíamos reviver uma época maravilhosa do pop nacional, porém acredito que a volta deveria ser limitada a um novo álbum especial. Vou explicar melhor…

 

Poucas carreiras foram tão equilibradas quanto a de Sandy e Junior. Se você pensar bem a dupla nunca se envolvia em polêmicas absurdas e seus trabalhos sempre chamavam atenção de todos. Mesmo tendo uma linha romântica muito forte e sofrendo preconceito (sim, se vocês recordarem bem os clipes da dupla sempre eram bons, mas nunca ganhavam VMB e algumas pessoas que hoje pedem a volta da dupla já a rejeitaram) Sandy e Junior virou um dos duos mais fortes que a música brasileira pode descrever. Foram filmes, seriado, novela, turnês lotadas, álbuns, inúmeros clipes, aparição em programas, músicas em trilhas e aberturas de novelas, linha de produtos e até carreira internacional. O projeto “Sandy e Junior” foi muito inteligente, e a dupla soube o que fazer e quando fazer, até o momento de se separarem.

 

O último álbum de Sandy e Junior, antes do acústico, mostra uma evolução enorme na dupla e mostra o quão eles estavam prontos para viverem os novos ares que estão vivendo atualmente. É aquela coisa, saber quando parar para se tornar “imortal” (perdoem o trocadilho) e foi o que os irmãos fizeram. Hoje Sandy e Junior seguem caminhos bem distintos, Junior tem um projeto chamado Collab e Sandy segue sua carreira solo puxando um lado mais MPB que não lembra tanto assim sua fase popstar, mas que mostrou ao Brasil que ela é ainda maior do que pensávamos. Resumindo, essas vivências e projetos vividos separadamente afetariam uma volta da dupla e talvez quem estivesse esperando uma volta de onde os irmãos pararam, ou até de antes de pararem, não vai rolar, eles evoluíram muito e pegaram novas referências. Se estivessem de volta, Sandy e Junior seria uma nova dupla e provavelmente mexeriam numa história que é um exemplo de carreira musical.

 

Claro que como fã, queria Sandy e Junior a vida toda, mas lembro que já no final da dupla, antes do anúncio de separação, era latente que as vendas do seu último disco não era mais a mesma dos tempos de pico e que apesar da sintonia Sandy e Junior já andavam em projetos solos. Foi natural, doloroso para os fãs (eu fiquei muito triste), mas natural.

É de se levar em consideração também que o cenário pop hoje não é mais como o de antigamente. Há uma mudança brusca se analisarmos o segmento que a dupla foi pioneira nos dias de hoje. Essa adaptação poderia mudar o ‘conceito’ Sandy e Junior, ou simplesmente não vender alguns álbuns depois de um grande retorno. Traduzindo, um viés ruim para uma carreira já consolidada. Não acho que valeria a pena para a carreira deles agora.

 

Fato é que Sandy e Junior ajudou o pop nacional a crescer ainda mais no país. Hoje eles tem caminhos diferentes na música, mas a história da dupla ficou pra sempre na cabeça e no coração de uma geração de fãs. Talvez um álbum, apenas para relembrar os velhos tempos seria uma boa opção e um estouro no iTunes, mas gosto de saber que a dupla teve uma história linda e que ela teve um ciclo maravilhoso dentro da música, porque soube começar, terminar e dar continuidade em outros projetos incríveis que surgiram depois.

 

Que fique a incógnita para sempre: A lenda dessa paixão faz sorrir ou faz chorar?

Share This:

Nauan Sousa

Jornalista, social media e fã de cultura pop. Não gosto de determinar, prefiro analisar. Gosto de palavras, séries, doce e cerveja. Provavelmente você não irá com minha cara logo de cara, mas se você me der 3 minutos e 10 segundos posso te convencer que o 'Sério, Nauan?' vale sua visualização.

Um comentário em “Seria bom para ‘Sandy e Junior’ um retorno ao pop nacional agora?

  • 06/11/2017 em 00:55
    Permalink

    Acho que se eles voltassem com uma pegada bem revolucionária pro Pop atual, e com uma coreografia bem radical, algo futurista e eletrônico, sim daria mto certo, lá pra 2020 quem sabe *-*
    #EsperançaÉAUltimaQueMorre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.