Será? Autor de Titanic afirma que não tinha como Rose dividir porta de madeira com Jack e salvá-lo; Entenda

Uma velha polêmica voltou a reinar na internet. James Cameron, o autor de Titanic, resolveu falar, em entrevista ao The Daily Beast, sobre a cena em que Jack (Leonardo DiCaprio) morre congelado ao invés de dividir a porta de madeira com Rose (Kate Winslet).

Mas antes vamos deixar isso cronológico. Saiu um episódio de MythBusters da Discovery Channel, em 2012, mostrando que dava pra Jack ter se salvado se ele tivesse divido a bendita porta com Rose. Agora, anos depois, Cameron rebate esse episódio e afirmou com bom humor que os MythBusters passam dos limites.

 

James começa a defesa do desfecho de seu filme dizendo “Olha, é muito, muito simples: você lê a página 147 do roteiro e ele diz: “Jack sai da prancha e dá seu lugar para ela para que ela possa sobreviver.” É assim tão simples”. E ele ainda faz toda uma análise do ocorrido na cena:

Imagem: Reprodução

“Ok, vamos analisar: Você é Jack e está em águas com temperatura de -2ºC e seu cérebro está começando a atingir hipotermia. Os ‘Mythbusters’ pedem quetire os coletes salva-vidas, mergulhe por debaixo da porta, anexe-os de alguma forma que eles não escapem, o que demorará entre 5 e 10 minutos. Quando você voltar, já estará quase morto. Isso não funcionaria. A melhor escolha neste caso foi manter a parte superior do corpo para fora da água, na expectativa de ser encontrado por um bote salva-vidas”.

Resumindo, quem achou que Rose era uma egoísta, terá que repensar em algo pra rebater o argumento de Cameron.

Share This:

Nauan Sousa

Jornalista, social media e fã de cultura pop. Não gosto de determinar, prefiro analisar. Gosto de palavras, séries, doce e cerveja. Provavelmente você não irá com minha cara logo de cara, mas se você me der 3 minutos e 10 segundos posso te convencer que o 'Sério, Nauan?' vale sua visualização.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.